Auxílio de R$ 600 tira temporariamente 72% da extrema pobreza, diz ministério

(Uol) – O auxílio emergencial de R$ 600 removeu temporariamente da extrema pobreza 72% dos domicílios brasileiros que receberam os recursos, segundo estudo do Ministério da Economia.

Para chegar à conclusão, técnicos da pasta dividiram a análise dos beneficiados em 10 faixas de rendimento, sendo a mais vulnerável aquela com renda de até R$ 56,62 mensais por pessoa.

Esse grupo está em situação de extrema pobreza, segundo critérios usados pelo governo federal. Esses domicílios são formados por pessoas que não possuem uma fonte de renda advinda do mercado de trabalho formal e por indivíduos sem qualquer tipo de renda.

O estudo afirma que, com o auxílio de R$ 600, mais de 7 em cada 10 domicílios saíram desse grupo e se moveram para faixas superiores de renda de forma temporária.

Deixe uma resposta

Fale com a gente!