Grupo que aconselha Ministério da Saúde faz parecer contra uso de cloroquina

Coordenador da junta de especialistas diz que 4 dos 7 capítulos de novo protocolo serão apresentados na quinta feira para a Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologia no SUS (Conitec); texto será colocado em consulta pública e depois pode vir a ser adotado como uma nova orientação do governo federal.

 

(G1) – Um grupo técnico formado a convite do Ministério da Saúde elaborou um documento preliminar com orientações contra o uso de cloroquina, azitromicina, ivermectina e outros medicamentos sem eficácia comprovada no tratamento da Covid-19 em pacientes hospitalizados por causa da doença.

A análise é parte da elaboração de um protocolo único sobre como os doentes devem ser atendidos nos hospitais e também trata de intubação, oxigênio e outros pontos dos cuidados hospitalares.

O texto será agora analisado pela Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias do SUS (Conitec). Ele será colocado em consulta pública por um período de 10 dias e depois pode vir a ser adotado como uma nova orientação do governo federal sobre o tema.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) vem alertando desde o segundo semestre do ano passado que a cloroquina, hidroxicloroquina e azitromicina não tem eficácia comprovada contra a Covid-19 e podem provocar efeitos colaterais.

Apesar dos alertas, o governo não tornou sem validade a publicação de um documento técnico no qual recomenda que médicos receitem a cloroquina e a hidroxicloroquina mesmo em casos leves de Covid-19.

Deixe uma resposta

Fale com a gente!