Guedes tenta mostrar que não aumentará impostos

Guedes admitiu a possibilidade de ajustes no texto, mas disse que o texto está “na direção correta”. Reiterou a defesa da tributação de dividendos (parcela do lucro das empresas distribuída aos sócios e acionistas).

“A reforma tributária vai sair bem feita ou não vai sair. Não vai ter esse negócio de aumentar imposto”, declarou Guedes.

O Ministro voltou a defender a reintrodução do Imposto de Renda sobre dividendos. A proposta do Governo prevê alíquota de 20% sobre a distribuição desses recursos, com lucros de até R$ 20 mil mensais isentos.

Segundo Guedes, o ideal seria que todos os tipos de renda, até os ganhos com dividendos, pagassem as mesmas alíquotas do Imposto de Renda Pessoa Física, que atualmente vão de 7,5% a 27,5%.

O ministro disse que esse modelo poderá ser adotado no futuro, mas que não pode ser implementado neste momento.

 

Deixe uma resposta

Fale com a gente!