Investigação contra empresas de Trump em NY passa a ser criminal

Imagem do então presidente dos EUA, Donald Trump, em 12 de janeiro deste ano — Foto: Carlos Barria/Reuters

(G1) – A Trump Organization, conglomerado de empresas da família do ex-presidente dos Estados Unidos Donald Trump, passou a ser alvo de uma investigação criminal, não apenas civil.

O anúncio foi feito pela procuradoria-geral do estado de Nova York na terça-feira (18). O conglomerado do ex-presidente dos EUA é investigado por suspeita de fraudes bancárias e em seguros e por evasão fiscal.

“Informamos à Trump Organization que nossa investigação sobre a organização não é mais puramente civil”, disse a porta-voz da procuradora-geral de Nova York, Letitia James.

“Agora estamos investigando ativamente a Trump Organization com bases criminais, juntamente com o promotor público de Manhattan”, afirmou a porta-voz sobre o conglomerado que reúne as empresas de Trump, que vão de hotéis a campos de golfe.

O ex-presidente americano, que deixou a Casa Branca em janeiro após perder a eleição para Joe Biden, nega qualquer irregularidade e já havia chamado a investigação de suas finanças como “uma continuação da maior caça às bruxas política da história de nosso país”.

A Trump Organization é investigada pelo promotor Cyrus Vance Jr., do distrito de Manhattan, e ao mesmo tempo, pelo escritório da procuradora-geral de Nova York, Letitia James.

O conglomerado fortaleceu sua equipe jurídica no início de abril, com a contratação do veterano advogado criminal, Ronald Fischetti, de 84 anos.

O promotor distrital inicialmente se concentrou em investigar pagamentos para comprar o silêncio de duas mulheres que afirmam ter tido casos com Trump, mas se expandiu para alegações de evasão fiscal e fraude.

A investigação da equipe de Vance é conduzida de maneira sigilosa e, em março, conseguiu acesso a oito anos de declarações de impostos de Trump após uma decisão da Suprema Corte do país.

Deixe uma resposta

Fale com a gente!