Lua dos apaixonados

 

 (crédito: Minervino Júnior/CB/D.A Press)
(Correio) – A beleza da lua na noite de ontem, quinta-feira, encantou os brasilienses com tamanho e cor exuberantes. Isso porque, além de ser uma superlua, era uma Lua de Sangue. Os fenômenos astronômicos combinados enfeitaram o céu da capital federal e puderam ser vistos até as primeiras horas da manhã de hoje.
Uma superlua ocorre quando o satélite está na fase cheia ou nova e se aproxima mais que o normal da Terra. Isso faz com que ela pareça de 14% a 30% maior e mais brilhante. O fenômeno, registrado ontem, é a segunda e maior superlua do ano de 2021. A primeira foi registrada em 26 de abril. Já o tom avermelhado observado no astro é o efeito conhecido como Lua de Sangue, que ocorre quando a luz do sol não chega diretamente ao satélite, como de costume. Nestes momentos, parte da luz solar é filtrada pela atmosfera da Terra. Assim, as cores avermelhadas e laranja são projetadas em nosso satélite natural.

Deixe uma resposta

Fale com a gente!