Pandemia afeta coleta seletiva de recicláveis e sustento dos catadores

(Correio Braziliense) – A pandemia está afetando a coleta seletiva de lixo e a vida dos catadores. Muitos tiram da reciclagem o seu sustento e de suas famílias. Para tentar mitigar os problemas ambientais e sociais em torno deste serviço essencial, o Grupo de Trabalho Catadoras e Catadores da Defensoria Pública da União fez uma moção com uma série de considerações e propostas, a fim de preservar as condições para continuidade do trabalho dessas pessoas e suas associações e cooperativas.

“O que a pandemia fez foi escancarar a falta de diretrizes para o setor, que é uma atividade essencial reconhecida por lei”, destacou Cláudio Santos, defensor público. “Sabemos que a maioria absoluta dos catadores sobrevivem desse processo. É uma atividade de subsistência e um serviço público essencial. Do ponto de vista de política pública precisa de implementação de diretrizes legais”, disse o defensor.

Deixe uma resposta

Fale com a gente!