Presidente da maior gestora de recursos do mundo diz que o grande desafio da crise é o impacto sobre pequenas e médias

Em uma live com o presidente do Santander, Sérgio Rial, o presidente da maior gestora de recursos do mundo, a BlackRock, Larry Fink disse que, por mais que sofram com a crise do coronavírus, as grandes empresas ainda têm como se recuperar. O grande problema são as pequenas e médias, justamente, as responsáveis pela maior parte da oferta de empregos.

O grande programa de amparo a elas, de financiamento da folha de pagamento por dois meses, fracassou, como, inclusive, admitiu ontem o secretário do Tesouro, Mansueto Almeida.

Reportagem do site de economia 6 Minutos mostra que quase 75% do crédito novo concedido pelos bancos a pessoas jurídicas desde 16 de março está indo para as grandes empresas, que recorreram em peso às instituições financeiras neste momento de retração do mercado de capitais.

As pequenas, por outro lado, estão tendo dificuldades para acessar financiamentos, em meio a dificuldades de oferecer garantias. É um ciclo vicioso: o crédito não chega a essas empresas porque os bancos exigem garantias maiores nesse momento, exigências que as empresas pequenas não conseguem cumprir e assim ficam sem acesso ao crédito – garantido pelo governo e cujos recursos em sua maioria são oriundos do BNDES, vale lembrar.

Deixe uma resposta

Fale com a gente!