Se o governo prorrogar auxílio, será para quem já está recebendo, diz Caixa

(6Minutos) – Se o governo prorrogar o auxílio emergencial, os beneficiados serão os mesmos que recebem o pagamento atualmente, de acordo com o presidente da Caixa, Pedro Guimarães. Em coletiva de imprensa na sexta-feira, 26, ele evitou detalhar a prorrogação, confirmada de qualquer forma pelo presidente Bolsonaro em live na quinta-feira a noite.

A prorrogação será por três meses, com valores descrescentes: R$ 500, R$ 400 e R$ 300. Serão pelo menos 65 milhões de beneficiários. Até agora, segundo o presidente da Caixa, o impacto financeiro desse auxílio já alcançou R$ 90,8 bilhões.

Deixe uma resposta

Fale com a gente!