Como fica o transporte público no segundo dia de greve do Metrô-DF

Sem nova assembleia e com decisão do TRT-10 para que seja mantida a frota mínima de trens, brasiliense deve optar por utilizar ônibus

Metrópoles – Esta terça-feira (20/4) marca o segundo dia de greve dos funcionários da Companhia do Metropolitano do Distrito Federal (Metrô-DF). Como não houve nova assembleia entre os sindicalistas, e o Tribunal Regional do Trabalho (TRT) não atendeu o apelo da empresa por um maior contingente de trabalhadores e de trens em circulação, a paralisação continua com apenas 40% de funcionamento durante o dia e 60% nos horários de pico.

Contudo, não houve liberação das faixas exclusivas para ônibus, nas vias locais, para circulação de outros tipos de veículos. Além dos coletivos, apenas vans escolares e táxis podem circular nessas pistas.

Segundo o Departamento de Estradas de Rodagem (DER), as faixas sob gestão do órgão, da Estrada Parque Núcleo Bandeirante (EPNB) e da Estrada Parque Taguatinga (EPTG), não sofrem alterações. O Departamento de Trânsito (Detran-DF) não informou como será o esquema das faixas nas vias administradas pelo órgão.

Deixe uma resposta

Fale com a gente!