Reforma taxa super-ricos e preserva o Simples

(Blog do Riella) – Todas as micro e pequenas empresas optantes do Simples Nacional continuarão isentas da taxação de dividendos, disse ontem o Ministro da Economia, Paulo Guedes.

No entanto, a proposta de Reforma Tributária em tramitação no Congresso pretende fazer com que os super-ricos paguem mais impostos.

Guedes confirmou a isenção para as empresas de menor porte após se reunir com o deputado Celso Sabino (PSDB-BA), relator da Reforma Tributária na Câmara dos Deputados.

“Há 25 anos, os cidadãos mais ricos do Brasil não pagam o Imposto de Renda sobre lucros e dividendos. Então, nós justamente colocamos esse imposto. Estamos dizendo: os super-ricos vão pagar esses impostos e nós vamos justamente aliviar 32 milhões de assalariados contribuintes que pagavam e estão pagando menos. Os super-ricos pagam mais”, afirmou o ministro.

O ministro negou que haja mudanças em relação ao fim da dedução dos Juros sobre Capital Próprio (JCP) do Imposto de Renda Pessoa Jurídica.

Na avaliação de Guedes, a queda no Imposto de Renda das empresas significará a redução da carga tributária de 34% para 24%.

Deixe uma resposta

Fale com a gente!