SUS até hoje não recebeu vacinas prometidas por Wizard e Luciano Hang

Cem dias após sanção de lei, SUS não obteve nenhuma dose do setor privado

Luciano Hang e Carlos Wizard
(Metrópoles) – Cem dias após o Brasil autorizar a compra e doação de vacinas ao SUS pelo setor privado, nenhuma dose foi repassada ao governo federal. Em março, os empresários bolsonaristas Carlos Wizard e Luciano Hang prometeram a Paulo Guedes doar 10 milhões de imunizantes.

Essa lei foi sancionada por Jair Bolsonaro em 10 de março, em uma cerimônia no Palácio do Planalto. O texto aprovado pelo Congresso determinava que todas as doses adquiridas pelo setor privado fossem doadas ao SUS durante a vacinação dos grupos prioritários. Depois da imunização dos prioritários, as empresas ainda teriam de enviar ao governo metade das doses compradas.

Duas semanas depois, Luciano Hang e Carlos Wizard foram a Paulo Guedes anunciar uma promessa ambiciosa: doar 10 milhões de doses. Guedes ficou animado: “Dois empresários, dois brasileiros de coração macio, força e capacidade. Empreendedores, sabem negociar, conseguiram essas 10 milhões de vacinas, estão lá fora esperando para trazê-las. Agora, imagine cem empresários. Seriam 500 milhões de vacinas”. Até agora, tudo ficou só na palavra

Deixe uma resposta

Fale com a gente!