Ser ágil é essencial para sobreviver no mercado

“O ser humano será sempre o protagonista das ações – seja no papel de consumidor, de usuário, de colaborador, de gestor e, também, no de empreendedor”.

(LinkeIn) – Larissa Fiorentin, consultora de inovação na Pieracciani, ressalta que a crise que vivemos exige agilidade das empresas e dos seus colaboradores e gestores. Buscar o novo, ter uma reflexão ativa e não ter medo de errar podem auxiliar na elaboração de uma gestão ágil. Para a especialista, os negócios não podem ser geridos por pensamentos “quadrados” e lineares. É preciso ampliar o horizonte e ter mais atitude.

Deixe uma resposta

Fale com a gente!